Comments System

Clubes do centro do país procuraram MP-RS para formatar investigações


Momento da entrevista do MP (Foto: Divulgação / MP)
Momento da entrevista do MP
(Foto: Divulgação / MP)
Por Rodrigo Rodrigues — Porto Alegre
Instagram: @rodrigorodriguesrrv

O Ministério Público do Rio Grande do Sul convocou uma entrevista coletiva, na manhã dessa quarta-feira (6), para formalizar a denúncia crime contra 14 envolvidos na gestão Piffero, no biênio 2015/2016. Mais de R$ 13 milhões teriam sido saqueados dos cofres do Colorado. E outros clubes podem ser alvo.

O promotor do MP, Flávio Duarte, revelou em meio à entrevista que pessoas ligadas a clubes de outros Estados buscaram informações sobre como proceder para denunciar casos relacionados a desvios.

"Pela primeira vez, estamos mostrando com profundidade que essa corrupção vista, por exemplo, na política, também ocorre no futebol. Fomos procurados por clubes do centro do país tratando de como formatar nos seus respectivos MPs para que isso se repita em outros Estados", explicou.

O promotor explica, no entanto, que tais investigações no futebol não são simples. Segundo Duarte, os envolvidos na trama não colaboram com as apurações.

"O jogador que, hipoteticamente, tenha sido pressionado por algum dirigente a passar parte do salário, ou até mesmo o empresário, ele não fala. Esse jogador vai atuar em outro clube e tem receio de ficar marcado por isso. O empresário também não fala por ter medo de não ser recebido em outros clubes", concluiu Duarte.

Mais notícias do caso Piffero:

Pagamento a pai de santo teria sido usado para apresentar notas frias

Inter tentará reaver valores saqueados na gestão Piffero, diz Medeiros

ATENÇÃO:

  • Quer ficar informado sobre o Colorado 24h por dia? Entre no grupo do Resistência Colorada e tenha as informações na palma de sua mão.

    Clique aqui e entre com seu WhatsApp.

    O grupo não é aberto para debates.

Nenhum comentário