Comments System

Treinado por Clemer, títulos e sem espaço. A passagem de Moisés no Inter


Lateral saiu frustrado do Beira-Rio (Foto: Divulgação / Bahia)
Lateral saiu frustrado do Beira-Rio
(Foto: Divulgação / Bahia)
O Internacional está na iminência de anunciar o lateral-esquerdo Moisés, do Bahia. Vai ceder um jogador e terá o canhoto destaque do clube baiano na última temporada. No entanto, não será a primeira vez que o jogador de 24 anos atuará no Colorado.

Em 2012, com 17 anos, Moisés desembarcou em Porto Alegre como revelação do Comercial-SP. Mesmo jovem, era titular da equipe principal na Copa FPF, torneio disputado no segundo semestre com equipes do interior paulista.

Moisés chegou ao Beira-Rio com esperanças de integrar pelo menos o elenco sub-20, mas foi alocado na categoria sub-17, então treinado pelo campeão mundial Clemer. O jovem promissor conquistou dois títulos na categoria, o Brasileirão e a Copa FGF. Na mesma equipe também surgiam o lateral-direito William, o volante João Afonso, o meia Alex Santana além dos atacantes Alisson Farias e Andrigo, entre outros.


“Quando acertei minha ida para o Inter, me falaram que eu ia para o time sub-20, que tem mais chances de chegar ao profissional, mas foi diferente. Eu cheguei e fiquei no time sub-17, nem disputei a Copa São Paulo. Essa situação me incomodou”, afirmou o lateral à época.

“Me falavam que o Inter tinha o interesse, o empresário falava que teria boas notícias, mas quando acabou o campeonato gaúcho (da categoria), não recebi mais notícia de ninguém, fiquei aguardando e aí o Comercial pediu meu retorno.”


O lateral explicou que ao menos conseguiu evoluir com Clemes no comando: “Foi uma passagem curta, cinco meses, mas ganhei uma boa experiência, conquistei dois títulos. Trabalhei e aprendi muito com o Clemer, técnico do Sub-17. Melhorei principalmente na marcação.”



Frustrado, regressou ao Comercial-SP. Foi emprestado ao Batatais-SP e Madureira. No clube carioca, atuou com o novo reforço colorado Thiago Galhardo e com o volante Rodrigo Lindoso.

No Bahia, clube de onde o Inter foi buscá-lo, também foi a segunda passagem. Em 2016, o Corinthians então dono do passe o emprestou ao clube baiano, já que contava com Arana e Uendel. Quatro temporadas depois, com a camisa do Inter, o lateral chega para suprir uma lacuna no setor não aproveitada por Uendel.



VEJA TAMBÉM

A cor do terceiro uniforme do Inter

O novo time de Martín Luque

D'Alessandro: "Não tolero que jogador chegue tarde para treinar"

COLUNA POPULAR - A melhor janela de transferências do Inter nos últimos anos

Enfim, médico do Inter explica situação de Rodrigo Dourado

A decisão final que o Vasco tomou com Cláudio Winck

ATENÇÃO:

  • Quer ficar informado sobre o Colorado 24h por dia? Entre no grupo do Resistência Colorada e tenha as informações na palma de sua mão.

    Clique aqui e entre com seu WhatsApp.

    O grupo não é aberto para debates.

Nenhum comentário