Comments System

Por que Suriname e as Guianas não disputam a Libertadores


Territórios fazem fronteira com o Brasil (Reprodução)
Territórios fazem fronteira com o Brasil
(Reprodução)
O Internacional não duela na Libertadores contra todos os países que fazem parte da América do Sul. O continente sul-americano tem 12 nações, mas que jogam a competição são 10. E a explicação está em uma acordo com a Fifa.

Os países da América do Sul são: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela. No mapa ainda aparece a Guiana Francesa, mas esta não é um país, trata-se de um departamento ultramarino da França, o único território continental nas Américas que ainda está sob a soberania de um país europeu.

Por não ser um país, a Guiana Francesa não está filiada à Fifa, mas os clubes deste território disputam as competições da Concacaf (América do Norte e Central). Já Guiana e Suriname jogam as Eliminatórias para a Copa do Mundo pela Concacaf.

A explicação de que Guiana e Suriname, mesmo geograficamente integrantes da América do Sul não pertencerem à Conmebol, se dá pelo equilíbrio desportivo. Ambos os países têm um acordo com a Fifa para jogar pela Concacaf, para ter supostamente mais chances de progresso.

Guiana

 Guiana tem divisa com dois estados brasileiros (Foto: Wikimedia Commons)
Guiana tem divisa com dois estados brasileiros
(Foto: Wikimedia Commons)
A Guiana faz fronteira com o Brasil pelos Estados do Pará e Roraima. O país foi explorado pelos espanhóis no século 15, mas somente foi colonizado no século 17, por holandeses. Depois a Holanda cedeu o território à Inglaterra. Trata-se da única nação sul-americana colonizada por ingleses. A independência veio em 1966.

Com o inglês como idioma e extensão territorial de 214.970 km², o país tem como capital a cidade de Georgetown. A moeda é o dólar da Guiana, mas completamente desvalorizado. Para se ter uma ideia, a cotação atual aponta que cada dólar da Guiana vale o equivalente a R$ 0,26. Tem população estimada em 780 mil habitantes.

Em 1990 foi criado o Campeonato Guianense de Futebol, atualmente disputado por 10 participantes. O maior campeão é o Alpha United Football Club, com cinco taças. Este clube, aliás, foi o primeiro do país a disputar a Liga dos Campeões da Concacaf, na temporada de 2011/2012.



Suriname

População do Suriname é concentrada na região costeira (Foto: Reprodução)
População do Suriname é concentrada na região costeira
(Foto: Reprodução)
A República do Suriname faz fronteira com o Brasil pelo Pará e Amapá. Trata-se do menor país da América do Sul, com 560 mil habitantes em uma área de 163 mil km². É menor que o Acre e tem menos habitantes que a maioria das capitais do Brasil. Porto Alegre, por exemplo, tem cerca de 1,5 milhão de pessoas.

Como é comum na maior parte da região Amazônica, o território foi habitado por povos indígenas até o século 16, quando passou a ser explorado pela Holanda. O país era chamado de Guiana Holandesa até novembro de 1975, quando se tornou independente.

Com a capital Paramaribo e o holandês como idioma, a moeda é o dólar do Suriname, cujo cada unidade tem valor de R$ 0,72. No futebol, tem mais tradição que a Guiana. Nomes como Clarence Seedorf e Edgar Davids nasceram no local, mas defenderam a seleção do país colonizador.

A primeira divisão é disputada por 13 equipes, com o campeão e o vice classificados à CFU Club Championship. Este torneio é organizado pela União Caribenha de Futebol e classifica os times para a Liga dos Campeões da Concacaf e Liga da Concacaf, uma espécie de Libertadores e Sul-Americana, respectivamente.

O maior campeão do país é o SV Robinhood, com 24 títulos. O clube foi por quatro vezes vice-campeão da Liga dos Campeões da Concacaf, nos anos de 1972, 1976, 1977 e 1982.

Projeto de Libertadores

Desde 2018, a Conmebol estuda viabilizar projeto para aumentar o número de filiados (atualmente são 10). Com isso, Guiana, Suriname, além de alguns países do Caribe seriam incluídos nas competições que a entidade organiza.

A principal ideia da Conmebol em aumentar seus filiados se dá por temas importantes de congressos da Fifa, decididos por votos. A entidade sul-americana é a que tem menos filiados de todas as confederações pelo mundo:

Concacaf - 35 filiados;

Uefa (Europa) - 55;

CAF (África) - 54;

AFC (Ásia) - 46;

OFC (Oceania) - 11.

Outros exemplos

Guiana e Suriname não são os únicos países que pertencem geograficamente a um continente, mas disputam competições por outra região. Israel, país do Oriente Médio às margens do Mar Mediterrâneo, joga as Eliminatórias para a Copa do Mundo pela Uefa, na Europa. 

Diferente dos países da América do Sul, no entanto, a questão não é desportiva. A Fifa decidiu que o país asiático jogaria na Europa por temer conflitos político-religiosos.

A Austrália pertence à Oceania, mas desde 2006 faz parte da Confederação Asiática de Futebol. Com isso, o país dos cangurus participa das Eliminatórias Asiáticas e seus clubes jogam a Liga dos Campeões da Ásia.

Em 2014, inclusive, o australiano Western Sydney foi campeão da principal competição continental da Ásia, quando bateu na final o Al-Hilal, da Arábia Saudita.


VEJA TAMBÉM

Só um clube vendeu mais itens que o Inter na América do Sul

Sobis participa do Jogo Aberto e revela mágoa com Renata Fan

Dos 13 jogadores emprestados, seis têm contrato com o Inter por acabar

Por que o coronavírus pode repetir mesma situação do Gre-Nal do século

Sandro Sotilli diz que "virou casaca" e revela se é gremista ou colorado

Como Walter teve nove anos de vínculo com o Porto mesmo com insucessos

POR ONDE ANDA - Fabrício, o lateral que surtou no Beira-Rio

POR ONDE ANDA - Seijas, o venezuelano que deixou viúvas no Beira-Rio

ATENÇÃO:

  • Quer ficar informado sobre o Colorado 24h por dia? Entre no grupo do Resistência Colorada e tenha as informações na palma de sua mão.

    Clique aqui e entre com seu WhatsApp.

    O grupo não é aberto para debates.

Nenhum comentário